Fatores associados à adesão a comportamentos preventivos da COVID-19 em participantes do ELSA-Brasil

Conteúdo do artigo principal

Fernanda Garcia Gabira Miguez
Gabriela Oliveira
Oscar Geovanny Enríquez-Martinez
Maria de Jesus Mendes da Fonseca
Rosane Harter Griep
Sandhi Maria Barreto
Maria del Carmen Bisi Molina

Resumo:

O objetivo deste estudo foi avaliar a adesão a medidas de prevenção recomendadas durante a pandemia de COVID-19 e investigar os fatores associados a essa adesão na população adulta. Por meio de delineamento transversal, utilizam-se dados do estudo complementar Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil) – COVID, realizado de 2020 a 2021, que foram analisados por meio do teste qui-quadrado e regressão logística multinomial. A amostra é composta por 5.440 participantes. A medida preventiva com maior adesão foi o uso de máscara facial (95,5%). Houve maior adesão pelo sexo feminino e menor chance de adesão pela raça/cor branca, por aqueles que consomem bebidas alcoólicas, aposentados, assim como para aqueles que moram sozinhos ou que possuem familiares que não seguiram as recomendações de ficar em casa. A maior adesão aos comportamentos preventivos foi verificada em apenas um terço da população participante, o que demonstra que havia a necessidade de uma maior conscientização quanto aos riscos em populações específicas. Os achados contribuem para melhorar o conhecimento sobre promoção da saúde e prevenção da COVID-19.

Detalhes do artigo

Palavras-chave:
COVID-19; Pandemias; Isolamento Social; Comportamentos Relacionados com a Saúde