Voltar aos Detalhes do Artigo Boyd Swinburn, a sindemia global e a classificação NOVA