c_v29n3.jpg
Loading images
loading
vol.12 vol.13 vol.14 vol.15 vol.16 vol.17 vol.18 vol.19 vol.20 vol.21 vol.22 vol.23 vol.24 vol.25 vol_26_1 vol_27_7 vol_28_1 vol_29_9 vol_30_2 vol_32_12 vol_33_1


CENTRAL DE ARTIGOS

APOIO

patrocinio


Receba nossos informes





v33n2g

De autoria de Jorge Iriart, o Editorial que abre o fascículo de fevereiro traz como tema a (não)vacinação entre as camadas de maior renda/escolaridade, tema este que é discutido mais detalhadamente no artigo de Barbieri et al. no mesmo fascículo. Os autores buscaram compreender os significados atribuídos às normatizações da vacinação por pais de camadas médias de uma cidade do Brasil.
Na seção Perspectivas, os autores apontam para a necessidade de um debate social mais amplo sobre o tema da contracepção e da gravidez imprevista, com base nos dados da pesquisa Nascer no Brasil (CSP 2014; v. 30 sup. 1)
Formagini et al. fazem uma revisão dos aplicativos de smartphones para cessação do tabagismo, disponíveis em português. De acordo com os autores, muitos aplicativos estão sendo desenvolvidos com objetivo de complementar o tratamento do tabagismo, no entanto, os aplicativos avaliados ainda apresentam baixa aderência às diretrizes de tratamento do Treating Tobacco Use and Dependence.
A seção Ensaio traz uma excelente análise sobre o ensino da comunicação clínica na prática médica. A qualidade da comunicação entre profissionais de saúde também é tema da seção Comunicação Breve.
Quemelo et al. em seu trabalho publicado na seção Questões Metodológicas, apresentam a tradução e validação de um instrumento para a pesquisa em promoção da saúde no Brasil.
Na seção Artigos temos assuntos variados como: saúde da criança, carga de mortalidade por câncer, infestação por ratos e associação com transmissão de leptospirose, utilização de medicamentos durante a gravidez, difusão espaço-temporal do dengue, satisfação dos usuários de serviços de saúde, consumo excessivo de álcool entre adolescentes, etc.
O fascículo de fevereiro – 33(2) – está bastante diversificado e muito interessante. Vale a pana a leitura!!!
Divirtam-se!

 
A Revista
Cadernos de Saúde Pública

Cadernos de Saúde Pública (CSP) é uma revista mensal publicada pela Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz.
A revista destina-se à publicação de artigos científicos voltados para a produção de conhecimento no campo da Saúde Coletiva. CSP também tem como objetivo fomentar a reflexão crítica e o debate sobre temas da atualidade relacionados às políticas públicas e aos fatores que repercutem nas condições de vida e no cuidado de saúde das populações.
Todos os artigos são criteriosamente avaliados pelo corpo editorial de CSP, organizado com base na revisão por pares (sistema duplo-cego), respeitando a diversidade de abordagens, objetos e métodos de distintas perspectivas disciplinares que caracterizam o campo. Originalidade, relevância e rigor metodológico são os principais aspectos considerados na avaliação editorial.
Atualmente, CSP constitui uma das principais fontes de informação da área científica em Saúde Pública editada na América Latina. A periodicidade e a regularidade de CSP, aliadas à cuidadosa seleção dos artigos publicados, têm garantido ampla disseminação da publicação na comunidade acadêmico-científica e nos serviços de saúde.
Todo o conteúdo on-line é de acesso aberto e gratuito.
CSP encontra-se listado nas principais bases de indexação bibliográfica internacionais.
CSP utiliza, via SciELO, o sistema CLOCKSS de arquivamento e preservação de acervos digitais.
CSP adota o sistema Ephorus para a identificação de plagiarismo.
CSP adota a licença Creative Commons do tipo atribuição (CC-BY) que permite distribuir, remixar, adaptar e criar com base no seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que se confira o devido crédito autoral, da maneira especificada por CSP.

 

logo by pt Cadernos de Saúde Pública / Reports in Public Health
Rua Leopoldo Bulhões 1480 - Rio de Janeiro RJ 21041-210 Brasil
Secretaria Editorial +55 21 2598-2511 :: Assinaturas +55 21 2598-2514
© 2012 Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz.
footer2