Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz

Cadernos de Saúde Pública

ISSN 1678-4464

35 nº.10

Rio de Janeiro, Outubro 2019


CARTA

Ausência ao trabalho por distúrbio vocal de professores da Educação Básica no Brasil, no contexto da Reforma da Previdência

Ricardo Vieira Teles Filho

http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00073819


  • Artigo
  • Autores
  • Comentários (0)
  • Informações Suplementares





 

Caras Editoras,

Em primeiro lugar, parabéns pela edição do Suplemento dedicado à saúde dos professores, um assunto muito importante no contexto em que tanto a educação quanto o sistema de saúde estão passando por dificuldades; assim, este ponto de interseção sobre a saúde dos professores se torna muito pertinente. Lemos com grande interesse a publicação Ausência ao Trabalho por Distúrbio Vocal de Professores da Educação Básica no Brasil1. Medeiros & Vieira concluíram que “fatores macroestruturais indicam o caráter social do processo de adoecer e faltar ao trabalho dos docentes” (p. 9). No mesmo Suplemento, foi publicado o artigo Múltiplas Exposições ao Risco de Faltar ao Trabalho nas Escolas da Educação Básica no Brasil2, que nos mostrou que “distúrbios vocais são prevalentes, sem o reconhecimento no âmbito da legislação previdenciária específica” (p. 2) e, por fim, concluem que “destaca-se a necessidade de diminuir o ruído ambiental” (p. 10). No contexto de discussão da reforma previdenciária no país, estudos como esses são necessários, pois embora saibamos que esse problema na visão da saúde coletiva é multifatorial, devemos buscar medidas para mitigar tais danos; medidas que possam ser praticadas no contexto da saúde ocupacional e na proteção da saúde de classes vulneráveis, como professores. Encorajamos os autores a continuarem a investigação de forma mais aprofundada sobre o absenteísmo por problemas vocais em nosso país. Nesse sentido, é importante os autores investigarem a recorrência anual dessa condição entre os professores e os custos anuais ao país, visando-se a ter mais dados sobre essa relação e assim podermos cobrar, de forma cientificamente fundamentada e embasada no nosso contexto nacional, uma melhor legislação previdenciária e ampla seguridade social para essa classe.

Referências

1.   Medeiros AM, Vieira MT. Ausência ao trabalho por distúrbio vocal de professores da Educação Básica no Brasil. Cad Saúde Pública 2019; 35 Suppl 1:e00171717.
2.   Maia EG, Claro RM, Assunção AÁ. Múltiplas exposições ao risco de faltar ao trabalho nas escolas da Educação Básica no Brasil. Cad Saúde Pública 2019; 35 Suppl 1:e00166517.

CreativeCommons
Este é um artigo publicado em acesso aberto sob uma licença Creative Commons

 


Cadernos de Saúde Pública | Reports in Public Health

Rua Leopoldo Bulhões 1480 - Rio de Janeiro RJ 21041-210 Brasil

Secretaria Editorial +55 21 2598-2511.
cadernos@fiocruz.br

  • APOIO:

©2015 | Cadernos de Saúde Pública - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca | Fundação Oswaldo Cruz. - Ministério da Saúde Governo Federal | Desenvolvido por Riocom Design